Perder peso não é Emagrecer: Saiba o porque

Picture of Treinador Wladimir
Treinador Wladimir

@treinadorwladimirjuniorr é Profissional de Educação Física (CREF 004643) há quase 10 anos. É especialista em musculação para Mulheres, Personal trainer online em 6 países.

Obter Local de Acesso e Data da Promoção
Faça como minhas alunas da cidade de , e entre para o time você também!

Nos dias de hoje, é comum as pessoas associarem a perda de peso com a ideia de emagrecimento, como se esses dois termos fossem sinônimos. Entretanto, é importante destacar que perder peso nem sempre significa que a pessoa está emagrecendo, e que o processo de emagrecimento vai além da balança. 

É preciso considerar diversos aspectos, como a composição corporal, a alimentação adequada e a prática de atividade física, para alcançar um emagrecimento saudável e duradouro. Neste artigo, vamos explorar essa questão com mais profundidade e desmistificar algumas ideias equivocadas sobre o tema.

O emagrecimento é um processo médio a longo prazo que envolve uma mudança no estilo de vida, com a adoção de hábitos saudáveis como a prática regular de atividade física e uma alimentação balanceada. Essa mudança de hábitos pode levar a uma diminuição da massa gorda e aumento da massa magra, proporcionando uma aparência física mais saudável e estética.

Por outro lado, a perda de peso pode ser uma consequência da perda de líquidos e não necessariamente de gordura corporal. Quando uma pessoa inicia um processo de alimentação saudável e treino, imediatamente ela começa a diminuir a quantidade de água, retenção hídrica e perde também glicogênio muscular, por isso é comum o peso cair logo nas primeiras semanas. Isso é porque a pessoa está leve, mas não necessariamente mais magra.

Por isso a perda de peso rápida pode ser prejudicial à saúde e levar a um efeito sanfona, onde a pessoa recupera o peso perdido rapidamente. Um estudo publicado na revista Obesity Reviews destaca que a perda de peso lenta e gradual é mais eficaz e saudável do que a perda rápida, e que essa abordagem pode levar a uma maior manutenção do peso a longo prazo.

Perda de Peso: Entenda o que acontece no curto prazo

Manipulações de glicogênio: Ao iniciar um processo de alimentação saudável e treino, o corpo utiliza o glicogênio como fonte de energia, reduzindo a quantidade de glicogênio muscular e hepático. Com isso, ocorre uma diminuição no peso corporal.

Perda de água: Junto com a redução do glicogênio, há uma perda significativa de água, principalmente durante os primeiros dias de dieta. Isso ocorre porque o glicogênio é armazenado com água, e sua quebra libera essas moléculas.

Glicogenólise: A glicogenólise é o processo de quebra do glicogênio em glicose, que é utilizada pelo corpo como fonte de energia. Esse processo ocorre durante atividades físicas intensas e prolongadas e também durante períodos de jejum prolongado.

Baixa insulinemia: A redução da ingestão de carboidratos e a quebra do glicogênio levam a uma diminuição na produção de insulina pelo pâncreas. Isso pode levar a uma melhora na sensibilidade à insulina e na regulação do açúcar no sangue.

Baixo sódio: Com a perda de água, há uma redução na quantidade de sódio no organismo. Isso pode levar a uma diminuição na retenção de líquidos e na pressão arterial.

Menor retenção hídrica: A redução da ingestão de carboidratos e a perda de água levam a uma diminuição na retenção hídrica, o que pode levar a uma aparência mais definida e vascularizada.

Proteólise: Durante períodos de jejum prolongado ou restrição calórica, o corpo pode utilizar proteínas como fonte de energia. Isso pode levar à perda de massa muscular.

Menor peso: Todas essas mudanças no curto prazo podem levar a uma redução significativa no peso corporal. No entanto, é importante ressaltar que grande parte dessa perda de peso é composta por água e glicogênio, e não necessariamente gordura. É importante manter uma dieta equilibrada e um treino adequado para garantir uma perda de peso saudável e sustentável a longo prazo.

O erro de quem quer emagrecer

Muitas vezes, a perda de peso pode estar relacionada à perda de massa muscular, o que pode ter efeitos negativos sobre a saúde e a aparência física.

Por esse motivo, é um erro comum pensar que cortar ou reduzir o consumo de carboidratos é a melhor maneira de emagrecer. Na verdade, os carboidratos são importantes para manter a saúde e a performance, especialmente se você pratica atividades físicas ou exercícios.

O glicogênio, seja muscular ou hepático, é a principal fonte de combustível do corpo durante o exercício. Quando você reduz drasticamente o consumo de carboidratos, seu corpo começa a perder massa muscular e a ficar mais flácido. Além disso, a falta de carboidratos pode levar a uma diminuição na disposição e até mesmo ao aumento da letargia.

Portanto, é importante incluir carboidratos em sua dieta, de preferência escolhendo opções saudáveis e de baixa carga glicêmica, como frutas, legumes e grãos integrais. Isso ajudará a garantir que você tenha a energia necessária para enfrentar o dia a dia e manter sua saúde e aparência física em bom estado.

Além disso, é importante lembrar que a perda de massa muscular também pode diminuir o metabolismo basal, o que significa que o corpo gastará menos calorias em repouso. Isso pode dificultar ainda mais a perda de peso e tornar mais difícil manter o peso ideal a longo prazo.

Emagrecimento: A verdade que ninguém te contou

De acordo com a literatura científica, para perder 1 quilo de gordura é necessário criar um déficit calórico de cerca de 7.700 kcal. Isso significa que, para perder peso de forma saudável e sustentável, é preciso queimar em média 550 kcal a menos do que se consome diariamente, ao longo de um período de 2 semanas.

Ou seja, se você seguir alimentação e treino certinho durante duas semanas, finalmente você terá perdido 1KG de gordura, por isso é extremamente importante você entender que: ficar mais leve é mais rápido e fácil que perder gordura.

Logicamente esse valor pode variar de acordo com o indivíduo e seu nível de atividade física. Por isso, é fundamental que se faça uma avaliação individualizada e se estabeleça um plano alimentar e de exercícios personalizado para cada paciente, de forma a garantir uma perda de peso segura e saudável.

É importante também que o processo de emagrecimento seja visto como um objetivo de longo prazo, que requer mudanças de hábitos alimentares e de estilo de vida. O estabelecimento de um déficit calórico diário moderado, combinado com a prática regular de exercícios físicos e uma alimentação equilibrada, é fundamental para alcançar resultados duradouros e para manter a saúde e o bem-estar ao longo do tempo.

Dessa forma, é recomendado que se busque a orientação de um profissional de saúde qualificado, como um nutricionista ou um educador físico, para auxiliar no processo de emagrecimento de forma segura e individualizada. Com um plano alimentar e de exercícios personalizado e um acompanhamento adequado, é possível alcançar os objetivos de forma saudável e sustentável, garantindo uma melhor qualidade de vida a longo prazo.

Além disso, outro estudo publicado no Journal of Applied Physiology destacou que o processo de emagrecimento envolve não apenas a perda de gordura corporal, mas também a manutenção da massa magra, que pode ser preservada com o aumento da atividade física e a ingestão adequada de proteínas.

Portanto, é preciso entender que perder peso não é o mesmo que emagrecer e que o processo de emagrecimento envolve uma mudança de hábitos a longo prazo. É fundamental que essa mudança seja sustentável e inclua atividade física regular e uma alimentação balanceada, com a ingestão adequada de proteínas, para garantir a preservação da massa magra e a perda de gordura corporal de forma saudável e duradoura.

O que realmente acontece no Emagrecimento

O verdadeiro emagrecimento envolve uma série de fatores que vão além da simples perda de peso. Dentre esses fatores, destacam-se:

Manutenção de glicogênio: durante o emagrecimento, é importante que haja uma adequada manutenção do glicogênio muscular, de forma a garantir uma boa performance durante atividades físicas e evitar a perda excessiva de massa muscular.

Hidratação muscular: a hidratação muscular também é fundamental para o emagrecimento, uma vez que a água é um importante componente do processo metabólico e contribui para a manutenção da massa muscular.

Gliconeogênese: a gliconeogênese é o processo pelo qual o organismo produz glicose a partir de outras fontes, como aminoácidos e ácidos graxos. Durante o emagrecimento, é importante que haja uma adequada produção de glicose de forma a evitar a perda excessiva de massa muscular.

Qualidade lipolítica: a qualidade lipolítica é um indicador da capacidade do organismo de oxidar gordura e utilizar essa fonte energética durante o emagrecimento.

Eficiência mitocondrial: as mitocôndrias são as organelas responsáveis pela produção de energia no organismo. Durante o emagrecimento, é importante que haja uma boa eficiência mitocondrial de forma a garantir um adequado processo de oxidação de gordura.

Maior oxidação de gordura: a oxidação de gordura é um importante componente do emagrecimento, uma vez que contribui para a redução do percentual de gordura corporal.

Maior síntese proteica miofibrilar: durante o emagrecimento, é importante que haja uma adequada síntese protéica miofibrilar, de forma a garantir a manutenção da massa muscular e evitar a perda excessiva de peso.

Leve redução no peso: diferentemente da perda de peso aguda ou de curto prazo, o emagrecimento se caracteriza por uma leve redução no peso corporal ao longo do tempo, em decorrência da perda de gordura e da manutenção da massa muscular.

Escolha sua planilha de treino

Uma planilha de treino de musculação é uma ótima opção para quem busca emagrecer. Isso porque, além de promover o ganho de massa muscular, que acelera o metabolismo, o treino de musculação também pode ajudar a queimar gordura. Isso ocorre porque o treino de musculação é uma atividade que exige muito do organismo, o que aumenta o gasto calórico, contribuindo para o emagrecimento. Além disso, os exercícios de musculação também promovem uma maior queima de gordura após o treino.

 

Qual a melhor divisão de treino para hipertrofia?

A melhor divisão de treino para hipertrofia pode variar dependendo de vários fatores, como o nível de condicionamento físico, objetivos pessoais e disponibilidade de tempo. No entanto, uma divisão comum e eficaz para hipertrofia é a divisão de treino em quatro dias, que consiste em treinar quatro vezes por semana, com cada dia focando em um grupo muscular diferente.

Aqui está um exemplo de divisão de treino em quatro dias para hipertrofia:

Dia 1: Peito e tríceps

  • Supino reto com barra
  • Supino inclinado com halteres
  • Fly com halteres
  • Paralelas
  • Tríceps testa com barra

Dia 2: Costas e bíceps

  • Puxada aberta
  • Remada com halteres
  • Barra fixa
  • Rosca direta com barra
  • Rosca alternada com halteres

Dia 3: Pernas e abdominais

  • Agachamento livre
  • Leg press
  • Cadeira extensora
  • Cadeira flexora
  • Panturrilha sentado
  • Abdominal supra

Dia 4: Ombros e trapézio

  • Desenvolvimento com barra
  • Elevação lateral com halteres
  • Remada alta com barra
  • Encolhimento com halteres

Lembre-se de que é importante variar os exercícios, a ordem deles e as cargas utilizadas, para evitar estagnação e promover o crescimento muscular. Além disso, a alimentação adequada e o descanso também são fundamentais para a hipertrofia. É sempre recomendável buscar a orientação de um Personal trainer especialista para adequar a divisão de treino às suas necessidades individuais.

Importante lembrar que de acordo com a literatura, não há uma única divisão de treino que seja considerada a melhor para hipertrofia. O que se sabe é que a divisão deve ser adequada às necessidades individuais do praticante e que o treino de cada grupo muscular deve ser feito com intensidade suficiente para promover o estresse metabólico necessário para o crescimento muscular.

Além disso, a literatura recomenda que haja uma variação adequada nos exercícios, na ordem de execução, nas cargas utilizadas e nas repetições realizadas, a fim de evitar a adaptação do corpo e estimular o crescimento muscular. É importante também respeitar o tempo de recuperação entre os treinos de cada grupo muscular.

Portanto, a melhor divisão de treino para hipertrofia é aquela que é individualizada caso queira uma planejamento de treino com acompanhamento online, adequada aos objetivos e limitações de cada pessoa, e que é acompanhada por um profissional de educação física capacitado.

Uma planilha de treino de musculação pode ser personalizada de acordo com as necessidades de cada pessoa, considerando seu nível de condicionamento físico e objetivo específico. Isso garante um treino eficiente e seguro, evitando lesões e garantindo o progresso do indivíduo. Com uma planilha bem estruturada, é possível trabalhar diferentes grupos musculares, garantindo um treino completo e equilibrado.

Se você busca emagrecer e deseja contar com uma planilha de treino de musculação personalizada, conheça nossas opções disponíveis. Temos opções de planilhas para iniciantes, intermediários e avançados, todas desenvolvidas por profissionais qualificados e experientes. Escolha a sua e comece a alcançar seus objetivos agora mesmo.

Considerações

Deve ser levado em consideração é que o emagrecimento não é apenas uma questão estética, mas sim uma questão de saúde. O excesso de peso e gordura corporal está associado a diversos problemas de saúde, como doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e hipertensão arterial. Portanto, emagrecer de forma saudável pode trazer benefícios significativos para a saúde geral e qualidade de vida.

No entanto, é importante ressaltar que cada pessoa tem um ritmo e uma necessidade específica para alcançar o emagrecimento saudável. Não existe uma fórmula mágica ou dieta milagrosa que sirva para todos. É necessário que cada indivíduo seja avaliado de forma individual, levando em consideração seu histórico de saúde, suas necessidades nutricionais e seu nível de atividade física.

Por fim, é importante destacar que o emagrecimento saudável é um processo que envolve paciência, dedicação e perseverança. Não há resultados imediatos ou soluções rápidas para alcançar o corpo desejado. O processo de emagrecimento é uma jornada que requer um comprometimento contínuo para adotar hábitos saudáveis ​​e manter uma rotina de exercícios físicos regulares.

É fundamental compreender que perder peso não é sinônimo de emagrecimento e que o processo de emagrecimento envolve uma mudança gradual de hábitos de vida saudável, que deve ser adotada a longo prazo. Para alcançar um emagrecimento saudável e duradouro, é necessário combinar atividade física regular com uma alimentação saudável e equilibrada, respeitando as necessidades nutricionais individuais de cada pessoa. O emagrecimento saudável pode trazer benefícios significativos para a saúde geral e a qualidade de vida, mas é um processo que requer paciência, dedicação e perseverança.

Este artigo foi criado por:

Picture of Treinador Wladimir
Treinador Wladimir

Wladimir Junior é formado pela Faculdade Maurício de Nassau e atua quase 10 anos como Profissional de Educação Física CREF 004643, Especialista em musculação para Mulheres, personal trainer online em 6 países. Possui 8 certificações em Treinamento Musculação emagrecimento, Hipertrofia e Grupos especiais com prevenção em lesão.

Descubra quantas calorias você precisa comer para conseguir resultado

VOCÊ DEVE INGERIR ESSA QUANTIDADE DE CALORIAS DURANTE O SEU DIA PARA ALCANÇAR O SEU OBJETIVO

Quer ter seu programa individual?

receba seu treino e cardápio de acordo com o seu objetivo

Escolha seu objetivo abaixo para iniciar uma avaliação

Preencha o formulário para eu entender melhor seus objetivos